terça-feira, 8 de setembro de 2009

Consumo: consciência e decisão


Pense rápido: O que é consumo? A palavra é bem conhecida de todos e, seguramente, tem algum significado para você. Consumir implica um processo de seis etapas que, normalmente, realizamos de modo automático e, muitas vezes, impulsivo. O mais comum é as pessoas associarem consumo a compras, o que está correto, mas incompleto, pois não engloba todo o sentido do verbo. A compra é apenas uma etapa do consumo. Antes dela, temos de decidir o que consumir, por que consumir, como consumir e de quem consumir. Depois de refletir a respeito desses pontos é que partimos para a compra. E após a compra, existe o uso e o descarte do que foi adquirido.

Considerando todos esses aspectos do consumo, você vai ver que ele está presente praticamente o tempo todo em nossas vidas. Ao acordar, vamos ao banheiro e consumimos água, eletricidade, pasta de dente e sabonete. Depois tomamos café-da-manhã e lá vai café, pão, manteiga, frutas, água, eletricidade. E mais água para fazer o café e para lavar os pratos. Quando saímos para o trabalho, a menos que se vá a pé ou de bicicleta, consumimos combustível, mesmo que seja de ônibus. Dependendo da ocupação de cada um, há diferentes tipos de consumo, mas é quase certo que se usa eletricidade, papel e cafezinho, por exemplo. Portanto, mesmo que você passe o dia todo sem sequer abrir a carteira, terá consumido muita coisa.

O consumo é um dos nossos grandes instrumentos de bem-estar, mas precisamos aprender a produzir e a consumir os bens e serviços de uma maneira diferente da atual, visto que o modelo hoje utilizado de produção e consumo contribui para aprofundar a desigualdade social e o desequilíbrio ambiental.

Mas as coisas não precisam ser assim e existe um enorme potencial para que o consumo que nos trouxe a essa situação, se exercido de outra forma, nos tire dela.

Pensando no consumo consciente, acesse o site:

Instituto Akatu

Pensando em como você gasta o seu dinheiro, acesse a minha webquest sobre educação financeira:

Você já pensou em ficar rico?


Nenhum comentário:

Postar um comentário